11nov

Censura nos Games: Street Fighter V tem animações alteradas depois de acusações de Sexismo

Publicado por Fábio Zonatto

0 Comentários

Tag: Bunda Capcom Censura ESRB games luta Rainbow Mika Sexismo Street Fighter V

O politicamente correto ainda respira forte sobre o mercado de games da América do Norte, e a mais nova vítima dele é o próximo SF que chega em 2016.

Diante do objetivo de poder classificar seu game como “Teen” (para todas as idades), a Capcom está fazendo algumas mudanças em Street Fighter V apontadas pelo órgão sensor ESRB (Entertainment Software Rating Board), que cuida para que todos os games lançados no mercado norte-americano sejam chatos politicamente corretos. Olhando para o índice de vendas, a Capcom nem pestanejou em atender as exigências dos sensores.

A mais importante de todas – que inclusive rendeu o título de “sexista” ao título de porrada que chega em fevereiro de 2016 para PS4 e PC – foi o tapinha estalado na bunda dado pela lutadora Rainbow Mika em sua animação de entrada. A câmera do game agora pega outro ângulo, que deixa as nádegas avantajadas da loirinha fora do foco no momento da provocação. Outras animações apontadas foram a entrada da Cammy (que também contará com novo ângulo de câmera e não terá mais close em suas partes íntimas após o salto) e a da Chun-Li na tela de seleção de personagens (que, segundo o ESRB, apresentava “seios saltitantes demais”).

Para não perder a brincadeira, o canal Gamerview criou um vídeo com 1 minuto inteiro de tapinhas na bunda da Mika – vá despedindo-se da animação, pois até o vídeo deve emborcar em breve…