22dez

Gamer perde esposa e emprego pelo vício em Fallout 4

Publicado por Fábio Zonatto

0 Comentários

Tag: Bethesda Comportamento Curiosidades Fallout 4 games Justiça Mundo Rússia Vício

Antes de pensar que o coitado foi vítima da intolerância de uma sociedade retrógrada e conservadora que detesta videogames, leia esta.

Um russo habitante da região de Krasnoyarsk, Sibéria, pôs as mãos em uma cópia de Fallout 4, da Bethesda. Todos os que já jogaram (mesmo os não-fãs) podem atestar que, se você deixar, a quantidade imensa de conteúdo que o game lhe oferece pode deixa-lo escravizado dele. Foi o que ocorreu com nosso amigo russo, ao que parece.

Por nada menos que três semanas, ele nada mais fez da vida além de jogar Fallout 4. O resultado foi radical, mas esperado: uma demissão de seu trabalho e o fim de seu casamento, já que sua agora ex-esposa pediu o divórcio.

 

Ao invés de tentar consertar as coisas e admitir que deixou-se levar pelo vício, o russo boa-praça resolveu processar a Bethesda. O motivo? A “irresponsabilidade” da empresa, que não dignou-se nem mesmo a incluir um aviso sobre “o quanto Fallout 4 pode ser viciante” na caixinha do game.

Segundo ele, “Se soubesse que o jogo fosse tão viciante, teria tomado mais cuidado. Eu teria esperado as festas de fim de ano para jogar”. Agora ele pede o equivalente a US$7.000 por danos morais, e não há qualquer notícia sobre como isto irá transcorrer na justiça.

E você – já teve problemas alguma vez nos estudos, trabalho e/ou relacionamentos por ter esquecido-se da vida jogando ou de bobeira no Netflix? Da próxima vez que isto acontecer, considere fazer a coisa ERRADA e culpar o produto.