05jan

Vamos agora deixar um pouco as plataformas gamísticas modernas e atuais de lado para viajarmos ao passado – mais precisamente à década de 90.

Como muitos gamers sabem, os anos 1990 foram o palco da chamada “16 bit Wars” – de um lado, o possante Super Nintendo com seu destemido Mario, do outro tínhamos o Blast Processing do Mega Drive e o veloz Sonic. Podia ser uma guerra, mas quem ganhava eram os gamers com tantos bons lançamentos que hoje são clássicos.

Foram nestes tempos que o já falecido popstar Michael Jackson pensou que seria uma ideia da China criar um game baseado nele… E aqui começa nossa história.

No vídeo a seguir, gravado pela equipe do canal WarpZone, temos uma entrevista com ninguém menos que Stefano Arnhold – Presidente da Tec Toy que, em termos simples, é considerada a SEGA aqui no Brasil. Ele conta o que houve com Jackson, SEGA e Nintendo:

 

Pois é isto mesmo: o popstar bateu às portas da Big N com sua ideia e saiu de lá bem insatisfeito. Resolveu apelar então para a concorrente SEGA – e o que houve depois todos sabemos muito bem.

Moonwalker foi considerado um verdadeiro sucesso de vendas no Mega Drive, tendo após recebido versão também para o Master System. Nos Arcades, angariou uma fortuna da mesma forma, o que provavelmente fez a empresa de Shigeru Miyamoto sentir ao menos uma ponta de arrependimento (já não foi da mesma forma quando negaram a parceria com a Sony, o que traria ao mundo mais tarde o PlayStation?).

Contos do fundo do baú…