19nov

Pastor tem opinião absurda sobre o massacre no show do Eagles Of Death Metal

Publicado por Fábio Zonatto

0 Comentários

Tag: Comportamento Eagles of Death Metal Extremismo França Igreja Musica Paris Polêmica Religião Terrorismo

Não estamos dizendo que as pessoas não tenham o direito a expressarem livremente suas crenças e ideias, mas este cidadão parece ter ultrapassado os limites.

Como infelizmente sabemos, no último dia 12 de novembro em Paris, França, ataques terroristas ceifaram a vida de vários inocentes e deixaram tantos outros feridos. Um destes ataques ocorreu exatamente na casa de shows Bataclan, onde a banda Eagles Of Death Metal fazia sua apresentação.

Enquanto muitos lamentam o ocorrido e agora preocupam-se com o que realmente importa – como ajudar as vítimas e suas famílias e combater o terrorismo – outros como o Steven Anderson, da igreja Faithful Word Baptist situada em Tempe, Arizona, agora vem adiante com palavras bem menos solidárias em relação aos Eagles, seus fãs e até aos franceses em geral.

 

A tradução a seguir é livre e retirada do vídeo de quase 1 hora com a “pregação” do pastor citado que você pode ver ao final do texto.

“Quando você vai para um show de death metal, alguém pode morrer. Você sabe disso, já que está louvando a morte! Então, de repente, as pessoas começam a morrer! Bem, se você ama tanto a morte e comprou o ingresso, você ama adorar a Satanás. Vamos então deixar a religião de Satanás entrar e atirar em você!

Essas pessoas deviam pensar nisso antes de ir a este show pervertido. Mas vejam que eu não estou concordando com o que estes assassinos islâmicos fizeram – eles são pervertidos, são assassinos.

Mas ninguém deveria estar em um show louvando Satanás com aquele caipira viado que faz apologia a drogas [referindo-se ao líder da banda]. E é isso mesmo o que ele é. Apenas pesquisem no Google sobre a banda ou procurem no Google Images por Eagles of Death Metal… e verão que esses caras parecem uns malucos sodomitas. Mas ninguém pensa nisso. Todo mundo só pensa em ‘Oh, não! Vamos nos unir pela França!’”

 

Acho que faltou avisar ao “pastor” que a banda nem é de death metal. Mas e quanto a você – o que acha das palavras do religioso?